Termo de compromisso é assinado para garantir construção do Centro de Triagem para Animais Silvestres

Na tarde desta quinta-feira (10), no gabinete do paço municipal, aconteceu a assinatura do termo de compromisso para a construção do Centro de Triagem de Animais Silvestres (Cetas) dos Campos Gerais. O documento foi firmado entre a Associação Instituto Klimionte Ambiental e o Consórcio Energético Cruzeiro do Sul, com anuência do Instituto Ambiental do Paraná (IAP) e Prefeitura Municipal de Ponta Grossa.

“Nossa cidade e as regiões dos Campos Gerias são privilegiadas quanto a questão de conservação do meio ambiente. Temos várias unidades de conservação e logicamente uma quantidade de animais significativos aqui, então o Cetas será a estrutura ideal para o encaminhamento de animais que sofram qualquer tipo de acidente, para que eles possam se recuperar e voltar para a natureza”, destaca o secretário municipal de Meio Ambiente, Paulo Barros.

“Só depois do terreno que conseguimos ir atrás das parcerias. A Prefeitura deu a partida doando o terreno, só assim pudemos correr atrás dos investimentos”, comenta o médico veterinário do Instituto Klimionte, Robson Carlos Klimionte.

O investimento pode chegar a R$ 1,5 milhão. O terreno, doado pela Prefeitura, fica no Distrito Industrial e tem dez mil metros quadrados, 800 metros serão de construção. O novo local será o único do Estado com gestão pública. O encaminhamento dos animais será feito por meio dos órgãos competentes, como a Polícia Ambiental, o IAP, entre outros.

A estrutura contará com dois módulos. “O primeiro destinado para o administrativo e também para as aves. Já a segundo atenderá os répteis e mamíferos. Esse terá parceria com o Consórcio do Baixo Iguaçu”, contou Klimionte. A expectativa é que em março de 2018 o Cetas já esteja em funcionamento.

“É com muita alegria que estou representando o prefeito Marcelo nessa ocasião. Todo o processo foi espetacular! Para a Prefeitura é um orgulho ouvir que nos demos o primeiro passo. A união de forças faz a diferença, pois os processos são burocráticos, mas a persistência e a vontade de fazer concretizaram os sonhos.

Agora teremos um espaço para cuidar dos animais e ainda acadêmicos e profissionais poderão realizar pesquisas/estudos no local”, finaliza a vice-prefeita, Elizabeth Schmidt.

 

 

 

 

Deixe seu comentário

%d blogueiros gostam disto: