Projeto pede orientação para gestantes e parturientes

Matéria é de autoria do vereador Eduardo Kalinoski e já aprovada em primeira discussão

Luís Carlos Pimentel

O número de ocorrências de obstrução de vias aéreas por corpo estranho em bebês é preocupante e é preciso que as gestantes e parturientes sejam orientadas sobre as providências a serem tomadas em situação de emergência com recém-nascidos. Esse é o entendimento do vereador Eduardo Kalinoski (PSDB).

Com aquele propósito, Kalinoski protocolou Projeto de Lei tornando obrigatório o oferecimento de noções de primeiros-socorros às futuras mães em unidades básicas de saúde, hospitais e maternidades públicas e privadas situadas no Município.

As orientações serão ministradas por enfermeiros ou funcionários com conhecimento formal de atuação nesses casos lotados naquelas unidades de saúde. Devem prestar informações acerca dos cuidados diários a serem tomados na amamentação, posição para dormir e primeiros-socorros e outros pertinentes. “Assim, as mães saberão como agir enquanto aguardam o socorro dos profissionais”, diz o vereador.

Os ensinamentos não se darão somente no que diz respeito ao engasgamento com alimentação, mas também com a sufocação provocada por outros materiais, que ocorrem quase que diariamente em crianças entre um e quatro anos (acidentes que mais causam mortes de crianças).

As orientações, ainda, precisarão ser registradas no Cartão da Gestante ou na Carteira de Saúde.

%d blogueiros gostam disto: