Projeto Boa Vizinhança garante incentivo ao aprendizado

A Prefeitura Municipal de Ponta Grossa e a Companhia Paranaense de Energia (Copel) lançaram hoje o projeto ‘Boa Vizinhança’, que será desenvolvido no CEU das Artes, para a comunidade da Vila Coronel Cláudio, por funcionários voluntários da distribuidora de energia. Através da parceria, os voluntários da Copel realizarão atividades semanais no CEU, estimulando o interesse pelo aprendizado e por mais desempenho nas atividades escolares.

“Com a realização dessa parceria, queremos potencializar a participação social e comunitária com a comunidade da Coronel Cláudio, oportunizando mais este projeto social, que vai garantir não só maior interesse das crianças e adolescentes pelo aprendizado, como também o fortalecimento de vínculos entre as famílias e a comunidade”, destacou a Secretária Municipal de Assistência Social.

O diretor presidente da Copel, Maximiliano Andres Orfali, destacou a necessidade de ações que ajudem a desenvolver os municípios em que a distribuidora de energia está instalada. “Este é um projeto piloto dentro do nosso programa de voluntariado. Temos uma preocupação em buscarmos na cidade e entorno de nossas principais sedes, comunidades que a gente possa estar ajudando, através dos nossos voluntários. A Copel tem uma quantidade grande de funcionários e um pessoal que gosta muito de trabalhar em prol da comunidade. Então, esse projeto traz nosso colaborador e coloca ele onde a cidade precisa. Espero que essa parceria traga bons resultados para a comunidade da Coronel Cláudio”, avaliou Orfali.

O CEU das Artes é uma das quatro instituições contempladas pelo projeto piloto, após seleção realizada via abertura de edital em 2016. Através do ‘Boa Vizinhança’ será disponibilizado para a comunidade atividades de matemática, informática, história e artesanato, de acordo com as aptidões e formações dos colaboradores da Copel voluntários para as atividades.

“Por ser um território de extrema vulnerabilidade social, a equipe da Copel nos visitou e identificou essa necessidade. As atividades serão divididas por ciclos de idade, desenvolvendo rodas de conversa e de incentivo ao estudo, com debate das dúvidas sobre os temas. Com isso, queremos trabalhar com a socialização e emancipação do indivíduo”, explica a coordenadora do CEU das Artes, Sandra Acordi.

Para se inscrever nas atividades, basta ir até o CEU das Artes portando documentos pessoais e comprovante de endereço. No caso de crianças e adolescentes menores de 18 anos, é preciso estar acompanhado dos pais ou responsável. As atividades seguirão o cronograma:

Quarta – Informática e Matemática

Quinta – História

Sexta – Artesanato

%d blogueiros gostam disto: