Programa ‘Família Acolhedora’ quer garantir ambiente familiar para crianças abrigadas

Programa desenvolvido em parceria entre Prefeitura e Vara da Infância e Juventude garantirá ambiente acolhedor para crianças afastadas da família

A Prefeitura Municipal de Ponta Grossa, em parceria com a Vara da Infância e Juventude, vai relançar nesta terça-feira (25) o Programa Família Acolhedora. A proposta é garantir um acolhimento familiar provisório para crianças e adolescentes que estão temporariamente afastados do convívio familiar, em decorrência da impossibilidade da família de cumprir com as funções de proteção e cuidado. Com isso, as crianças e adolescentes terão a oportunidade de vivenciar um saudável acolhimento familiar até que seja definida, em caráter permanente, sua condição, com a reintegração familiar ou a adoção.

“É importante destacar que estão habilitadas para este programa apenas as crianças e adolescentes afastadas temporariamente do convívio familiar, não aquelas que estão aguardando adoção permanente. Com isso, queremos minimizar o período em que estas crianças e adolescentes passam em acolhimento institucional, permitindo um olhar mais familiar e psicológico para estes jovens. O acolhimento familiar temporário, através deste programa, pode mudar muitas realidades. Esperamos com este relançamento colocar Ponta Grossa no mesmo patamar que outros municípios no que se refere ao cuidado com a criança e adolescente. Dos programas determinados pelo ECA [Estatuto da Crianças e do Adolescentes], este era um dos poucos ainda pendentes”, avalia a juíza da Vara da Infância e Juventude, Noeli Reback.

Nessa nova fase do Programa, o Município será o responsável por realizar a triagem das famílias interessadas em participar. Essa seleção acontecerá nos Centros de Referência de Assistência Social (Cras) e Centros de Referência Especializado de Assistência Social (Creas) do município, além de uma equipe técnica que será responsável pelo acompanhamento das famílias participantes. Depois de selecionadas pela Prefeitura, as famílias serão encaminhadas para avaliação e decisão final por parte da Vara da Infância.

“Acreditamos nesse projeto como uma oportunidade para garantir um ambiente mais acolhedor para aqueles jovens que aguardam a resolução final de sua situação. Na próxima semana, nossa equipe técnica passará por um treinamento de dois dias com a coordenadora do programa em Cascavel, município referência na área, de forma que nossos profissionais dos Cras e dos Creas estejam capacitados para identificar potenciais famílias participantes. Esperamos contar com a adesão das famílias ponta-grossenses nesse importante trabalho”, destaca a secretária municipal de Assistência Social, Simone Kaminski.

O relançamento do Programa Família Acolhedora acontece no próximo dia 25 de julho, terça-feira, no Espaço Cultural Sant’Ana, às 10 horas.

 

 

 

 

 

%d blogueiros gostam disto: