Professora de Castro entre os 50 melhores educadores do país

A professora Silmara de Jesus Carneiro Marcondes, da Escola Municipal do Campo Professor Benedito Roque de Campos Leal, na Serra do Apon, no Distrito do Socavão, está entre os 50 melhores educadores do país selecionados pela Fundação Victor Civita através do Prêmio Educador Nota 10.

Na pequena escola que atualmente conta com 32 alunos, dos quais dez são quilombolas, a professora escolheu o tema “Minha História começa aqui, e pelo mundo eu vou”, para trabalhar a identidade dos alunos, suas origens, cultura, tradição, cor e raça. “Notamos que havia preconceito entre os alunos, tanto do negro para o branco, quanto do branco para o negro. Trabalhamos o respeito às diferenças e valores como a solidariedade. Mostramos que cada um deve se orgulhar do que é”, conta.

As atividades envolveram pesquisa, junto aos pais e familiares para que os alunos aprendessem sobre sua própria história, os costumes e os causos passados de geração para geração. Para conhecer um pouco mais sobre a origem do local onde moram, os alunos tiveram uma conversa com dona Vani Rodrigues dos Santos, filha do escravo Acróbio, que fugiu da Fazenda Capão Alto e formou o Quilombo da Serra do Apon.

Foram realizadas ainda oficina de trança, sessão se fotos, desfile, passeios a pontos turísticos de Castro, cavalgada com moradores da região e uma feira cultural.

Todo o aprendizado era compartilhado nas rodas de conversa. O projeto também envolveu as famílias e a comunidade que ajudou a escolher o próprio nome da escola, homenageando o primeiro professor que ministrou aulas no estabelecimento. Na feira cultural, com a colaboração da comunidade, foram expostos objetos antigos como panelas de ferro, artesanato em cestaria, marcenaria, fotografia de alguns dos casais mais antigos da localidade, mostra das atividades econômicas desenvolvidas na região e uma maquete da área quilombola com a casa dos moradores. “A feira cultural foi um sucesso. Os pais e a comunidade prestigiaram e hoje veem a escola de forma diferente”, conta.

Avaliação

O projeto iniciou no final de 2015 e continuou durante todo o ano de 2016. O resultado, segundo a professora, superou as expectativas. “Eles compreenderam que todos têm uma identidade. Ninguém mais fala que sua cor é morena. Falam com orgulho que são negros. Compreenderam que podem ser o que quiser, que a história de cada um deve ser valorizada e respeitada, que o local onde vivem e de onde sai o sustento de suas famílias é motivo de orgulho. Hoje temos um ambiente diferente em que há muito respeito entre todos. E tudo o que aprenderam aqui vão levar por toda a vida”, assinalou.

Sobre figurar entre os 50 melhores educadores do país, Silmara diz que é gratificante. “O importante para todos nós é fazer as coisas com amor e saber que apesar das limitações é possível fazer a diferença”, disse.

A secretária municipal de Educação de Castro, Rejane de Paula Nocera, destacou que trabalhar com projetos é uma visão que desafia o professor para aproveitar todas as oportunidades em sala de aula. “São profissionais que acreditam nessa forma de ensinar e incentivam os alunos que se tornam mais curiosos e críticos, além de aprenderem de maneira lúdica, levando esse conhecimento para sempre. É um orgulho para Castro ver mais uma vez um profissional da Educação estar entre os melhores”, finalizou.

Prêmio

Criado em 1998, o Prêmio Educador Nota 10 reconhece professores da Educação Infantil ao Ensino Médio e também coordenadores pedagógicos e gestores escolares de todo o país. Milhares de educadores, de escolas públicas e privadas, inscrevem seu trabalho a cada edição do Prêmio em diferentes áreas de conhecimento.

Uma comissão selecionadora, composta por profissionais da Educação, especialistas nas diversas disciplinas, analisa todos os trabalhos recebidos e, entre eles, são escolhidos os 50 finalistas, entre os finalistas são escolhidos os dez Educadores Nota 10 e entre eles o Educador do Ano. Nessas 19 edições, foram reconhecidos 211 educadores, entre professores e gestores, e entregues aproximadamente 2,51 milhões de reais em prêmios.

Em 2017, foram 5006 projetos inscritos, um crescimento de 20% em relação ao ano anterior.

 

%d blogueiros gostam disto: