Pietro protocola Projeto de Lei que concede Título de Cidadã Honorária à escritora Renata Regis Florisbelo

Escritora já tem 11 livros publicados e vem preparando mais três lançamentos

O vereador Pietro Arnaud (Rede) protocolou, na tarde desta quarta-feira (13), Projeto de Lei que concede Título de Cidadã Honorária à escritora Renata Regis Florisbelo. Segundo Pietro, Renata é merecedora da honraria devido aos “relevantes serviços prestados à sociedade ponta-grossense e da região dos Campos Gerais”.

“Trata-se de uma escritora da nova geração que só faz engrandecer a literatura produzida na cidade e na região”, afirma Pietro. “Além disso, é bom lembrar que Renata tem intensa atividade em outras áreas, também, como poetisa, atriz e produtora cultural”, complementa.

Currículo

A escritora Renata Regis Florisbelo nasceu em Itajaí (SC) em 6 de julho de 1969. Atua como gestora de sistema da qualidade e meio ambiente em área fabril desde que chegou ao Paraná, em 1995. Entre 1995 e 1997, morou em Carambeí e, desde 1997, reside em Ponta Grossa. Desde fevereiro de 2001, trabalha na Hübner Componentes e Sistemas Automotivos. É formada em Farmácia e Bioquímica e tem pós-graduação em Gestão da Qualidade e da Produtividade e em Gestão Ambiental.

O estilo literário de Renata Florisbelo é composto de reflexões, poemas, haicais, crônicas, contos e minicontos. A escritora tem atuação complementar em canto e teatro. Renata já tem 11 livros publicados: “Fábulas pessoais” (2010), “365 Frases” (2012), “Mosaico celestial: um olhar sobre o ser humano através de mil frases” (2012), “Orações para nossos tempos” (2013), “Olhar do ícone” (2013), “Tugúrio” (2014), “A obra: crônicas reais do trabalho” (2014), “Sempiterna” (2015), “Filosofia natural” (2015), “Surreal verossímil: metáforas e prosopopeias verídicas” (2016) e “Haicai devoniano: poética atemporal” (2017). Também publicou as obras coletivas “Ramalhetes princesinos” (2014, 2015, 2016 e 2017), “Torre de papel” (2015) e “Antologia ALCG [Academia de Letras dos Campos Gerais]” e “O mistério da biblioteca” (ambos em 2016). Estão em andamento as seguintes obras: “A melhor janela”, livro de crônicas em editoração, a ser lançado em março de 2018; “Georreferenciamento cultural”, em fase de concepção do projeto gráfico, com conteúdo já finalizado; e “A ilha nômade”, projeto coletivo a ser lançado em Curitiba, em novembro deste ano.

Renata já realizou as exposições “Mosaico Celestial” (em dezembro de 2012), “Orações para Nossos Tempos” (março de 2013) – ambas na Biblioteca Pública Municipal Professor Bruno Enei –, “Olhar do Ícone” (outubro de 2013) – no Shopping Center Palladium –; “Projeto Arte na Câmara” (novembro de 2013),  “A Obra – Crônicas Reais do Trabalho” (outubro e novembro de 2014) – também na Câmara –; “Vestígios Literários” (junho de 2016) – no Espaço Cultural da Ordem dos Advogados do Brasil (OAB)/Subseção de Ponta Grossa – e a mostra de produções dos integrantes do Centro Cultural Professor Faris Michaele (2017, com Alana Berti) – também na OAB/Ponta Grossa. Além disso, Renata também promoveu outros projetos e atividades culturais, como a “Agenda 12 X 12” (coautoria), em 2013, 2014 e 2015, em encontros culturais mensais em Curitiba; a “Oficina de Criação Artística: Contemplando Qualidades Humanas”, de abril a julho de 2013 e abril de 2015; concursos culturais de fotografia ‘Tugúrio’”, em 2014, de poemas “Sempiterna”, em 2015, de haicais “Poética atemporal” e de arte para capa de livro “A melhor janela”, em 2017; e 1ª, 2ª, 3ª e 4ª “Ação Poética Poesia Ponta-grossense” no Dia da Mulher, em março de 2014, 2015, 2016 e 2017.

Como homenagem às mulheres e divulgação das obras de autores locais, Renata já participou de diversas performances teatrais, como a Tertúlia Cultural do Clube Ponta-Lagoa e a Feira Literária dos Campos Gerais (Flicampos) em 2014 e 2015; publicou artigos na coluna Sherlock Holmes Cultura, no jornal Diário dos Campos, em 2014, 2015, 2016 e 2017; escreveu crônicas na coluna Arte Mista, também no jornal Diário dos Campos, em 2015, 2016 e 2017 (somando 130 textos especializados em cultura); concebeu e ministrou a oficina de escrita Degustando Palavras, para a Flicampos, em 2014, e para a Feira do Livro do Centro de Atenção Integral à Criança e ao Adolescente  (CAIC) da Universidade Estadual de Ponta Grossa (UEPG), em abril de 2015; concebeu e ministrou a oficina de escrita “Quem mexeu no meu haicai?”, para a Flicampos, em 2015 e 2016, e o “Mosaico Haicaniano’, para a Flicampos, em 2016; desenvolveu as palestras “Processo de escrita e suas motivações” e “DNA da escrita – pontes a serviço do mundo”, na Flicampos de 2015 e 2016; concebeu e desenvolveu um atendimento poético durante o evento “Outubro Rosa”, promovido pela OAB/Ponta Grossa, em 3 de outubro de 2015; concebeu e apresentou as esquetes teatrais “Olhar do Ícone”, “Sempiterna”, “Filosofia Natural”, “Homenagem a Xyko Ferreira”, “VidAmoreS” e “Haicai Devoniano” (com a atriz Eliss de Castro), entre 2014 e 2017; atuou nas performances musicadas do lançamento de “Ramalhetes princesinos” e “Minha obra minha vida”, em 2016, durante evento de Natal na Casa Leonardo, em 2015; atuou nos espetáculos teatrais “A Última Noite Punk” e “Quarentena”, nos anos 80; idealizou e organizou o programa “Prosa Poética dos Campos Gerais – Apresentando Autores e suas Obras”, em 2017, na Rádio Cescage 107 FM (somando mais de 30 programas gravados); participou do projeto “Vivências Literárias”, numa parceria da Fundação Municipal de Cultura (FMC) com a Editora Estúdio Texto, para discentes e docentes do sistema de Educação de Jovens e Adultos (EJA); e organizou a Semana Faris Michaele, em 2017 (com Alana Berti).

Entre as participações de Renata Florisbelo em instituições culturais, destacam-se: na Academia de Letras dos Campos Gerais (ALCG), como primeira ocupante da Cadeira número 6 e como primeira-secretária da gestão 2015-2017, e como secretária-geral da gestão 2017-2019; na Academia Ponta-grossense de Letras e Arte (APLA), como vice-presidente na gestão 2017; e no Centro Cultural Professor Faris Michaele, como oradora na gestão 2015-2017 e como vice-presidente na gestão 2017-2019.

Renata já recebeu os prêmios de Literatura Anita Philipovsky, em 2014, pela Fundação Municipal de Cultura de Ponta Grossa; o “Mérito Cultural’, pelo Centro Cultural Professor Faris Michele, em 2015; o “Destaque Literário” em 2015 e 2016, promovido pelo apresentador de TV Rômulo Cury; e “Divas, Guerreiras, Notáveis”, promovido pelo canal por assinatura TVM, em 2016.

“A autora desenvolve com seus livros e outras iniciativas culturais a valorização da produção textual local, estilo e especificidade dos autores da região. Promove, com seu olhar sempre atento às qualidades humanas, o despertar sensorial, contribuindo para que o ser humano, refine seus sentidos. Tem por grande objetivo contribuir com a produção literária local, auxiliando na divulgação dos autores da região dos Campos Gerais”, diz informação constante do seu currículo.

%d blogueiros gostam disto: