22/12/2016
Governo e Prefeitura farão parceria para atender o púbico em Vila Velha

O Governo do Estado e a Prefeitura de Ponta Grossa estudam negociação de parceria para o atendimento ao público no Parque Estadual de Vila Velha, nos Campos Gerais. Além de um cronograma de ações e divisão de receitas, a parceria prevê também a participação da Polícia Ambiental que tem um posto dentro da Unidade de Conservação e fará a segurança do local.

A proposta leva em consideração a possibilidade de guias turísticos cadastrados na Fundação Municipal de Turismo de Ponta Grossa atenderem os turistas no Parque. Além disso, o Instituto Ambiental do Paraná (IAP), responsável pela gerência da Unidade de Conservação, cederá os ônibus, e a prefeitura os motoristas.

De acordo com o presidente do IAP, Luiz Tarcísio Mossato Pinto, a parceria visa aprimorar o município no bom andamento do parque visando a geração de empregos e renda para o município de Ponta Grossa. “A parceria é muito importante para envolver cada vez mais a comunidade no dia a dia da Unidade de Conservação, promovendo a educação ambiental e o compartilhando a responsabilidade de conservar o meio ambiente”, diz Tarcísio.

A proposta tem o objetivo de dar continuidade ao atendimento aos visitantes diferenciado que é feito pela Paraná Projetos e se encerrará em 31 de dezembro. “A renovação do convênio não foi possível por conta do nosso projeto de um novo modelo de gestão que prevê parcerias privadas para a Unidade de Conservação”, explica o diretor de Biodiversidade de Áreas Protegidas do IAP, Guilherme Vasconcellos.

A nova parceria deverá ser firmada entre as instituições em janeiro por período ainda a ser estabelecido. Para o professor Jacó Gimennes, presidente da Paraná Turismo, este entendimento fortalecerá o turismo em Ponta Grossa e vai contribuir para que se tenha os Campos Gerais como o coração turístico do Paraná”.

Recesso
Durante o recesso entre Natal e Ano-Novo, o Parque não funcionará no dia 25 de dezembro e 1 de janeiro de 2017. Porém, a visitação do dia 26 até dia 31 de dezembro será realizada de maneira restrita e apenas nos arenitos e sem o uso dos ônibus.

As atividades nas demais áreas do parque estarão paralisadas para manutenção e avaliação das condições ambientais da Unidade de Conservação.

Os servidores do IAP irão atuar diretamente no atendimento ao público. “A continuidade no atendimento ao público no Parque Estadual de Vila Velha é uma determinação do Governo do Estado. Mas pedimos para que a comunidade entenda se houver algum transtorno na mudança de gestão”, afirmou Tarcísio.

O Parque continuará atendendo os visitantes nos mesmos horários, de quarta a segunda-feira, das 8h30 às 15h30.

Números
De acordo com relatório apresentado pela Paraná Projetos, no primeiro semestre de 2016 mais de 31 mil pessoas visitaram o Parque Estadual de Vila Velha. Nesse período, o local recebeu visitantes de 43 países, sendo a maioria dos visitantes do Brasil.

Entre os cerca de 30 mil brasileiros, 22 mil são do Paraná e, destes, a maioria dos visitantes têm origem em Curitiba, Ponta Grossa ou Londrina. Entre os outros estados, grande parte veio de São Paulo (41%), Santa Catarina (26%) ou Rio Grande do Sul (10%). Já os estrangeiros vieram principalmente da Europa e, comparado com 2012, o número de visitantes de outros países cresceu 111%.

Parque
O Parque Estadual de Vila Velha tem como gestor o Instituto Ambiental do Paraná (IAP) e foi criado em 1953 para preservar as formações de arenito e os campos nativos do Paraná. Tombado como Patrimônio Histórico e Artístico Estadual, tem mais de 3 mil hectares e diversas atrações, entre elas os Arenitos, Furnas e a Lagoa Dourada.

Entre a fauna do parque, já foram encontradas muitas espécies endêmicas e ameaçadas de extinção, como o lobo-guará, bugio-ruivo, tamanduá-bandeira, jaguatirica e aves como a águia-cinzenta, papagaio-de-peito-roxo, galito, caminheiro-grande e noivinha-de-rabo-preto.

COMPARTILHAR

ENVIE SEU COMENTÁRIO

NOME:
EMAIL:
MENSAGEM:
*Seu comentário será avaliado e aprovado antes de ser publicado. E somente aprovaremos comentários com o nome completo e o e-mail do leitor.
- As informações e conceitos emitidos em colunas, matérias e artigos assinados são de inteira
responsabilidade de seus autores, não representando necessariamente a opinião do Plantão da Cidade.