21/12/2016
Câmara de Piraí devolveu mais de R$ 3,4 milhões ao Executivo

Assessoria

A Câmara de Vereadores transferiu nesta semana o valor de R$ 500 mil ao Poder Executivo. Com o repasse, a Legislatura 2013-2016 totaliza a devolução de mais de R$ 3,4 milhões aos cofres públicos de Piraí do Sul.

O cheque simbólico foi entregue à Prefeitura pelo atual presidente da Câmara, vereador Luciano Solek, que enfatizou o comprometimento da Casa com a economia dos recursos. “Nosso compromisso é gerenciar com responsabilidade o orçamento da Câmara e nós fizemos o possível para economizar. Nós sabemos que em tempos de crise qualquer centavo faz a diferença nas prioridades do município”, explicou Solek.

A devolução corresponde às sobras do duodécimo da Câmara (Duodécimo: é o valor que o Poder Executivo repassa mensalmente para a Câmara de Vereadores para custear despesas). Como o Legislativo Piraiense utiliza em torno de 50% do seu orçamento, o dinheiro que sobra é devolvido ao tesouro municipal.

“Nossa Câmara é uma das que mais economizam recursos. É dever e obrigação do gestor economizar dinheiro para ser revertido em benefício da população”, expôs o vereador Dalney Bueno, presidente no biênio 2013-2014.

A fala de Bueno remete ao fato de que a Assembleia Legislativa do Paraná (Alep) reconheceu, em 2014, a Casa de Leis de Piraí do Sul, como uma das Câmaras que mais pouparam recursos no Estado. Além de transferir valores ao Executivo, também conseguiu guardar dinheiro para a construção da sede própria.

O montante devolvido entra de forma livre no orçamento municipal, ou seja, sem destinação específica, e pode ser aplicado pela administração em qualquer departamento.

Repasse da Câmara – Legislatura 2013-2016
 2013: R$ 722.000,00
 2014: R$ 620.000,00
 2015: R$ 1.125.000,00
 2016: R$ 1.000.000,00

COMPARTILHAR

ENVIE SEU COMENTÁRIO

NOME:
EMAIL:
MENSAGEM:
*Seu comentário será avaliado e aprovado antes de ser publicado. E somente aprovaremos comentários com o nome completo e o e-mail do leitor.
- As informações e conceitos emitidos em colunas, matérias e artigos assinados são de inteira
responsabilidade de seus autores, não representando necessariamente a opinião do Plantão da Cidade.