21/12/2016
CAPS comemora 11 anos de implantação em Castro

Assessoria

Para comemorar o aniversário de 11 anos de implantação do CAPS – Centro de Atenção Psicossocial, no município de Castro, comemorado no mês de dezembro, a Secretaria Municipal de Saúde através do CAPS, realizou uma semana com atividades especiais para os usuários. E para encerrar as atividades, a última sexta-feira (16), foi de festa para pacientes e profissionais que atuam no serviço. “ É uma alegria e uma satisfação muito grande, poder comemorar essa data com o CAPS de Castro, pois fiz parte da implantação do serviço no município, há 11 anos atrás. Além disso, é um serviço que tem se consolidado no decorrer dos anos, conta com uma equipe qualificada para atender quase 600 usuários que frequentam a instituição semanalmente. Ainda há muito que se fazer pela saúde mental no município, mas hoje já é possível comemorar, pois temos um serviço que oferece atendimento de qualidade e com respeito aos usuários, contamos com profissionais habilitados, temos um espaço para receber esses usuários e isso nos deixa muito contentes”, destacou o secretário municipal da Saúde, Júlio Cezar Sandrini.

Para a responsável pela Divisão de Saúde Mental do município, Lucimar Coneglian, lembrou a evolução do atendimento na área de saúde mental e a importância do entendimento do serviço. “Esta é uma data a ser celebrada porque o tratamento para as pessoas com transtorno mental, até alguns anos atrás, era exclusivamente em hospitais psiquiátricos, ou seja, era um tratamento em que os sujeitos estavam excluídos da sociedade e das suas famílias.O tratamento asilar deixou uma herança de segregação, de estigma em relação à loucura que tem ramificações até hoje. Por exemplo, associar loucura à periculosidade é muito comum. A população de uma forma geral tem 'medo' das pessoas com transtorno mental, e isso aumenta mais ainda a segregação em que vivem. Porém a ciência mostra que a violência é infinitamente maior nos ditos 'normais', do que naqueles que tem algum problema mental”, frisou.

Lucimar ainda estacou a importância do serviço para os usuários. “O CAPS de Castro tenta atuar para desmistificar esse estigma, assim, sempre desenvolvemos atividades que primem pelo princípio da inclusão, mas sabemos que ainda existe um longo caminho a percorrer. Existem relatos de usuários do CAPS que perguntam, 'Porque ninguém senta ao meu lado no ônibus mesmo quando o ônibus está lotado?' Assim, na última semana optamos por desenvolver atividades para festejar o tratamento em liberdade”, completou.

Para uma das usuárias do serviço essa data é de muita comemoração. “Frequento o CAPS há quase 10 anos. Eu morava no interior de São Paulo, e sofri um acidente lá quando perdi dois filhos, desde então adoeci. Quando cheguei em Castro, logo fui acolhida pelo serviço do CAPS, desde então minha vida melhorou muito, o tratamento me fez ter uma vida mais tranquila, sem as crises fortes, hoje vivo muito bem, tenho mais um filho, e estou muito feliz. No CAPS, somos uma família, participamos de muitas atividades que nos distraem e nos ajudam a ficar bem, além disso, todos os profissionais são muito bons conosco. Hoje é dia de agradecer e a comemoração é de todos nós”, declarou.

Durante a última semana, foram desenvolvidas diversas atividades, sendo o dia dos jogos, dia da música, dia de talentos. A semana encerrou, com uma bela festa para os usuários, familiares e profissionais da unidade.

Serviço
A instituição que atende quase 600 pessoas no município, conta com uma equipe multiprofissional de nível superior e médio composta por psicólogos, enfermeiro, assistente social e auxiliar de enfermagem, além de professores para as várias atividades desenvolvidas no local, entre elas, a psicoterapia individual ou grupal, oficinas terapêuticas, acompanhamento psiquiátrico, visitas domiciliares, orientação, inclusão das famílias e atividades comunitárias.

COMPARTILHAR

ENVIE SEU COMENTÁRIO

NOME:
EMAIL:
MENSAGEM:
*Seu comentário será avaliado e aprovado antes de ser publicado. E somente aprovaremos comentários com o nome completo e o e-mail do leitor.
- As informações e conceitos emitidos em colunas, matérias e artigos assinados são de inteira
responsabilidade de seus autores, não representando necessariamente a opinião do Plantão da Cidade.