15/12/2016
Prefeitura de Castro entrega nova sede à Rede Feminina de Combate ao Câncer

Assessoria

Na tarde de quarta-feira (14) foi inaugurada a nova sede da Rede Feminina de Combate ao Câncer – regional Castro. A cerimônia contou com a presença do prefeito Reinaldo Cardoso; a presidente da Rede Feminina de Combate ao Câncer – regional Castro, Rosina Pereira Jorge Cardoso; o presidente da Câmara de Vereadores, Gerson Suti; a secretária municipal da Família e Desenvolvimento Social, Damisa Martins Gomes; o procurador-geral do Município, Ronie Cardoso Filho; além de secretários municipais e voluntárias da Rede.

“Estamos cumprindo uma promessa. Nas duas gestões anteriores em que fui prefeito, sempre colaboramos com o trabalho da Rede. Mas, em especial, no início deste mandato, a então presidente da Rede em Castro, Silvia Napoli, nos apresentou a grande necessidade de um novo espaço para a entidade pudesse ampliar e melhorar seu atendimento à comunidade. Levando em conta o trabalho de décadas que a Rede realiza e a importância destas ações, fico muito feliz em inaugurar este imóvel”, frisa o prefeito Reinaldo Cardoso.

Para a presidente da Rede Feminina de Combate ao Câncer de Castro, a inauguração da nova sede representa um momento de grande alegria e gratidão. “Alegria porque, depois de 43 anos, estamos recebendo um espaço que podemos chamar de nosso. E gratidão, evidentemente a Deus, em primeiro lugar, que nos dá força, coragem e empenho para conseguirmos seguir neste ideal de ajudar pessoas carentes que apresentam esta doença tão grave; ao prefeito Reinaldo que nos destinou este espaço, e aos vereadores que concordaram. E, a nossa gratidão especial à comunidade castrense, que durante todos estes anos responde aos nossos apelos, contribuindo com as ações e eventos promovidos pela Rede, que é o que mantém o nosso trabalho. Por fim, agradeço às meninas de rosa, como carinhosamente chamamos as voluntárias, que dedicam tempo e amor à Rede”, exalta.

O prefeito relata que acompanha a ação das voluntárias desde que a Rede iniciou suas atividades em Castro, em 1973. “Era um trabalho muito difícil, pois naquela época, não se conseguia obter a cura do câncer na grande maioria dos casos e o único local de tratamento no Estado era o Hospital Erasto Gaertner, em Curitiba. Além disso, o poder público tinha poucos recursos e não conseguia fazer o atendimento social necessário aos pacientes e famílias. Assim, naquela ocasião, o trabalho voluntário da Rede era fundamental e aliviava as dores dos pacientes e o sofrimento das famílias, muitas delas carentes. E, mesmo com o passar dos anos, este trabalho se manteve firme e, esperamos que continue eternamente”, completa Dr. Reinaldo.

A nova sede da Rede Feminina de Combate ao Câncer de Castro funciona em imóvel na rua Heráclio Mendes de Camargo, ao lago do Cras Luiz King, na Vila Santa Cruz. Através de lei aprovada pela Câmara de Vereadores e sancionada pelo prefeito, houve a autorização de concessão de uso de bem público sem ônus à Rede. “Assim, pelos próximos 20 anos a Rede tem a garantia de poder trabalhar neste espaço”. O imóvel conta com recepção, dois banheiros, cozinham sala de reunião e duas salas de apoio.

Trabalho
No ano de 1973, a atual presidente da Rede Feminina de Combate ao Câncer – regional Castro, Rosina Cardoso, reuniu um grupo de amigas e com a presença de dona Edith, presidente da Rede Feminina de Combate ao Câncer, do Paraná, criaram a Regional Castro. O objetivo era prestar assistência e facilitar o acesso dos pacientes de Castro ao Hospital Erasto Gaertner, em Curitiba, onde o tratamento contra o câncer era realizado.

Com muito empenho e dedicação das voluntárias, a regional Castro foi crescendo e com o passar dos anos novos membros aderiram ao trabalho e diretorias foram empossadas. Até que no ano de 2.000 a Regional Castro tornou-se independente e foi registrada com CNPJ e estatuto próprios. Finalmente, em 2014 foi declarada como Utilidade Pública.

Em 2015 inaugurou, em espaço cedido, a primeira sede 'Casa de Apoio Ilse Mari', com funcionamento de segunda a sexta-feira com bazar, centro de cadastramento, distribuição de alimentos e cestas básicas, leite e alimentação especial aos assistidos.

Hoje, a Rede presta assistência a 80 doentes em tratamento, com atendimento conforme a necessidade de cada um. Todo recurso da Rede provém da realização de eventos, bazares e doações da comunidade. E, são 40 voluntárias que disponibilizam seu tempo nestas atividades. Mensalmente realizam ainda encontro de confraternização entre os doentes, com esclarecimentos, lanches e recreação.

COMPARTILHAR

ENVIE SEU COMENTÁRIO

NOME:
EMAIL:
MENSAGEM:
*Seu comentário será avaliado e aprovado antes de ser publicado. E somente aprovaremos comentários com o nome completo e o e-mail do leitor.
- As informações e conceitos emitidos em colunas, matérias e artigos assinados são de inteira
responsabilidade de seus autores, não representando necessariamente a opinião do Plantão da Cidade.