28/11/2016
Pietro protocola apelo pedindo reajuste nos repasses a entidades

Hélcio Kovaleski - Assessoria
Foto: José Aldinan

O vereador Pietro Arnaud (Rede), vice-presidente da Câmara Municipal de Ponta Grossa, protocolou, na tarde desta segunda-feira (28), a Moção de Apelo 503/2016, encaminhada ao prefeito Marcelo Rangel (PPS), na qual pede para seja reajustado o valor do repasse anual às entidades sociais do município. A sugestão de Pietro é para que o reajuste seja de, no mínimo, 10%. A Moção de Apelo conta com assinaturas de mais 17 vereadores.

"Informações dão conta de que o valor do repasse feito pela Prefeitura às entidades sociais do município [...], em 2016, somou em torno de R$ 14 milhões", informa a justificativa da Moção de Apelo. "Mas é público e notório que tal valor não supre as necessidades mínimas dessas entidades, haja vista as muitas dificuldades pelas quais elas sempre passam, principalmente neste momento de crise por que passa o Brasil". "Por isso é que solicitamos ao prefeito [...] para que promova uma adequação nos valores e, assim, as entidades sociais não pereçam – uma vez que desenvolvem um tipo de trabalho que a própria Administração Municipal não teria condições de realizar se arcasse com todos os serviços oferecidos por elas", argumenta a justificativa.

Durante a comunicação parlamentar, Pietro utilizou a tribuna para falar sobre o assunto. "Se o prefeito não readequar o valor dos repasses, as entidades sociais irão quebrar. Com certeza, o governo tem onde cortar e pode cortar", argumentou o vereador. "É evidente que existem inúmeras formas para que o governo municipal deixe de pagar outras contas e faça os repasses que são necessários às entidades", completou.

Em seu discurso, Pietro disse que recebeu a informação de que nesta terça-feira (29), às 14 horas, representantes de entidades sociais irão se reunir com o secretário municipal de Assistência Social, Rodrigo Labiak da Silva, para solicitar um aumento no valor do repasse. "Evidentemente que há inúmeras formas e mecanismos pra que o governo possa economizar, deixar de pagar determinados valores que paga hoje e faça repasses importantes como esse das entidades", afirmou.

COMPARTILHAR

ENVIE SEU COMENTÁRIO

NOME:
EMAIL:
MENSAGEM:
*Seu comentário será avaliado e aprovado antes de ser publicado. E somente aprovaremos comentários com o nome completo e o e-mail do leitor.
- As informações e conceitos emitidos em colunas, matérias e artigos assinados são de inteira
responsabilidade de seus autores, não representando necessariamente a opinião do Plantão da Cidade.