01/11/2016
Pauliki trabalha na busca por investimentos em Ponta Grossa

Assessoria

Na última segunda-feira (31), o deputado estadual Marcio Pauliki recebeu a visita de uma comitiva de parlamentares chineses que representam o Congresso Popular da Província de Jiangsu. O objetivo da visita é estabelecer um canal de comunicação mais firme entre o Brasil e a China. A delegação também buscou aprender com a Assembleia Legislativa a forma de administração da casa, os modelos de comunicação entre os deputados, entender o ambiente de investimento e as condições do estado.

“O paraná é uma região de intenso desenvolvimento econômico não só do Brasil, mas também de toda a América Latina. Nós já temos uma intensa colaboração e parceria com a província de Jiangsu em termos comerciais, mais de 20 empresas estão representadas no Brasil e obtiveram bons resultados aqui. Com todo esse histórico, gostaria que a província estivesse em colaboração com o Estado do Paraná apara intensificar ainda mais esse intercâmbio”, afirma Shao Weiming secretário-geral do Congresso Popular da Província de Jiangsu.

“Entendo que a Assembleia Legislativa tem a função de legislar e fiscalizar, mas também pode contribuir para a atração de indústrias para o estado. Em meados de outubro, nós recebemos uma delegação de parlamentares da província de Anhu e ficou definida uma missão empresarial em 2017”, enfatiza Pauliki. O parlamentar acrescenta que a Comissão de Indústria, Comércio, Emprego e Renda, presidida por ele, estará próxima da Agência Paraná de Desenvolvimento para que alguns deputados paranaenses devem visitar a China em busca de investimentos.

A delegação chinesa também foi recepcionada na Alep pelo deputado Guto Silva, vice-presidente da Casa, e pelo deputado Tercílio Turini, presidente da Comissão de Ciência, Tecnologia e Ensino Superior.

Vocação do município
Ainda na segunda-feira, Pauliki participou de um evento realizado pela Associação Comercial, Industrial e Empresarial de Ponta Grossa (ACIPG) sobre as tendências de investimentos para Ponta Grossa. Adalberto Bueno Netto, presidente da Agência Paraná de Desenvolvimento, ofereceu a elaboração um estudo de arranjo produtivo local para que a cidade pode atrair indústrias. O custo total do estudo é de R$ 300 mil. Ficou definido que a ACIPG irá contribuir com 20% do valor e a Prefeitura Municipal com 30%. Pauliki se comprometeu a buscar uma emenda ou um valor junto ao Governo do Estado no valor de R$ 150 mil.

O deputado explica que existe uma competição muito forte com os municípios do interior de São Paulo na busca por investimentos, por isso é tão importante saber qual o diferencial para atrair empresas. “Nós temos que fazer esse balanço para que quando a agência for fazer as missões empresariais já possa levar esses dados de Ponta Grossa para essas empresas de uma maneira mais organizada e direcionada. Nós sabemos que nós temos a vocação metal/mecânica aqui na cidade, então vamos procurar empresas nesse segmento. Não adianta procurar empresas de outras áreas que elas não serão atraídas por causa das características da nossa cidade”, exemplifica.

Parceria
Pauliki aproveitou a oportunidade para frisar que, através de uma parceria com a Secretaria da Fazenda e Secretaria de Planejamento, no final de novembro será anunciado o novo Paraná Competitivo que irá englobar empresas do comércio e prestadores de serviço. “Indústrias trazem muitos impostos, mas empresas do comércio e prestadores de serviços trazem empregos”, frisa

COMPARTILHAR

ENVIE SEU COMENTÁRIO

NOME:
EMAIL:
MENSAGEM:
*Seu comentário será avaliado e aprovado antes de ser publicado. E somente aprovaremos comentários com o nome completo e o e-mail do leitor.
- As informações e conceitos emitidos em colunas, matérias e artigos assinados são de inteira
responsabilidade de seus autores, não representando necessariamente a opinião do Plantão da Cidade.