26/10/2016
Pianista Renata Bittencourt se apresenta em Ponta Grossa

Assessoria

A renomada pianista Renata Bittencourt, retorna ao Brasil para uma turnê que prestigia compositores nacionais. O recital de piano “Concertos Brasileiros”, será apresentado no Conservatório Maestro Paulino, domingo, dia 06 de novembro às 20h, reúne peças dos renomados compositores: Chiquinha Gonzaga, Brasílio Itiberê, Ernesto Nazareth, Heitor Villa-Lobos, Camargo Guarnieri, José Antônio Rezende de Almeida Prado, Radamés Gnattali e Marlos Nobre, aliando o talento da pianista à diversidade da música erudita brasileira.

Trajetória
Renata Bittencourt de Assis Pereira, curitibana, iniciou seus estudos musicais aos 11 anos com Marilena Amalfi Voss e aos 15 anos começou a se dedicar à música clássica. Em Curitiba, teve aulas com a renomada pianista e professora Henriqueta Garcez Duarte. Graduou-se no Curso Superior de Instrumento (Bacharel) na Escola de Música e Belas Artes do Paraná - EMBAP (2008) nas Classes das Professoras Daniela Tsi Gerber e Carmen Célia Fregonese. Em 2013 concluiu Mestrado no Conservatório de Lausanne, Suíça, na classe de Ricardo Castro, onde seu trabalho sobre a interpretação no piano das sonatas do padre Soler recebeu o prêmio da Comunidade Georges-Paccot pelo melhor trabalho de mestrado.

Renata apresenta-se frequentemente no Brasil e na Europa, tanto como solista quanto em recitais de música de câmara. Participou de festivais na França e na Suíça tais como Piano Classique à Biarritz, Folie Piano, Automne Musical, na turnê/residência no Palácio em Espalion (França) e em séries de concerto como Klavier-Abend em Zurique e Concerts au LAC (Local d’Art Contemporain) em Vevey. Como solista, atuou com orquestras brasileiras sob a regência de Osvaldo Ferreira, Júlio Medaglia e Alex Klein.

Desde 2010, ela forma o Duo Aurore com o pianista luso-brasileiro Diego Munhoz, explorando o repertório para piano a quatro mãos e dois pianos. Neste ano de 2016 o duo fez sua estreia na Espanha, tocando em Madrid e Léon, bem como várias apresentações em território brasileiro, nas cidades de Campinas, Sorocaba e Curitiba.

A turnê
Renata Bittencourt estreia o recital “Concertos Brasileiros” em Curitiba, 01/11/2016, e segue com suas apresentações até 09/11/2016, nas cidades paranaenses de Londrina, Foz do Iguaçu, Ponta Grossa e Belo Horizonte - MG.

O projeto é realizado por meio da Lei Federal de Incentivo a Cultura (Lei Rouanet), pela Unicultura - Universidade Livre da Cultura, Trento Edições Culturais, patrocinado pela Copel e apoiado localmente pelo Instituto Curitiba Arte e Cultura de Curitiba – ICAC, Centro Cultural Sesi/AML - Londrina, Universidade Federal da Integração Latino Americana - Foz do Iguaçu, Auditório do Centro de Música Conservatório Maestro Paulino e Fundação Cultural de Ponta Grossa

COMPARTILHAR

COMENTÁRIOS

  • Ernesto: Em Curitiba, foi uma apresentação incrível! Iniciando com o "Abre Alas" e a belíssima valsa "Cananéa", ambas de Chiquinha Gonzaga, continuando com a célebre "A Sertaneja", do parnanguara Brasílio Itiberê, depois executando obras de Ernesto Nazareth, Villa-Lobos, Mozart Camargo Guarnieri, quatro peças de "O Livro das Duas Meninas" de Almeida Prado, valsa e choro de Radamés Gnatalli e finalizando com o bonito Frevo de Marlos Nobre. Foi um "passeio" musical, mostrando toda a diversidade e beleza das obras de alguns de nossos mais categorizados compositores, uma mostra digna do quão bela é a nossa Música, popular e erudita. Além de Curitiba, ela já se apresentou em Londrina e Foz do Iguaçu, e hoje estará se apresentando em na Princesa dos Campos, e dia 9 em Belo Horizonte, culminando um "tour de force" digno de seu grande talento. Viva Renata!!
    06/11/2016 10:10

ENVIE SEU COMENTÁRIO

NOME:
EMAIL:
MENSAGEM:
*Seu comentário será avaliado e aprovado antes de ser publicado. E somente aprovaremos comentários com o nome completo e o e-mail do leitor.
- As informações e conceitos emitidos em colunas, matérias e artigos assinados são de inteira
responsabilidade de seus autores, não representando necessariamente a opinião do Plantão da Cidade.