26/10/2016
Hospital Darcy Vargas, em Rebouças, recebe R$ 1,5 milhão do Governo Federal

Assessoria

O vereador de Rebouças, André David Piskorz, esteve no gabinete do deputado estadual Marcio Pauliki, nesta segunda-feira (24), para agradecer o empenho do parlamentar em trazer recursos para a saúde do município. Através do trabalho conjunto entre parlamentares e lideranças, o Hospital de Caridade Dona Darcy Vargas recebeu R$ 1.569.000,00 para a Unidade Especializada em Cuidados Prolongados do Ministério da Saúde.  

“Saúde é um tema que nos aproxima diretamente do cidadão. O atendimento médico de pacientes crônicos é algo que defendo desde 2012 e o envelhecimento da população torna essa iniciativa ainda mais importante”, salienta Pauliki. Ele frisa que o objetivo é que hospitais de pequeno porte façam esse serviço evitando que esses pacientes ocupem leitos em hospitais de referência para urgência e emergência.

Atualmente, o Hospital Darcy Vargas beneficia cinco municípios da região com o projeto de Cuidados Continuados Integrados. Isso compreende todos os cuidados de doentes crônicos e dependentes visando a sua total reabilitação, readaptação e reinserção familiar e social. “O Hospital Darcy Vargas é pioneiro nesse tipo de atendimento e queremos ampliar ainda mais esse suporte oferecido à população”, destaca o vereador André David Piskorz. A equipe que atende os pacientes é multidisciplinar, formada por médicos, enfermeiros, psicólogos e fisioterapeutas, assistentes sociais, farmacêuticos, nutricionistas e técnicos em enfermagem.

Pauliki solicitou o atendimento ao requerimento de n° 25.000.1843.44/2014-05, protocolado no Sipar que habilita o Hospital de Caridade Dona Darcy Vargas na Rede Nacional de Cuidados Continuados Integrados (RNCCI).

COMPARTILHAR

ENVIE SEU COMENTÁRIO

NOME:
EMAIL:
MENSAGEM:
*Seu comentário será avaliado e aprovado antes de ser publicado. E somente aprovaremos comentários com o nome completo e o e-mail do leitor.
- As informações e conceitos emitidos em colunas, matérias e artigos assinados são de inteira
responsabilidade de seus autores, não representando necessariamente a opinião do Plantão da Cidade.