25/10/2016
ACIPG promove encontro com candidatos antes do segundo turno das eleições

Assessoria
Foto: José Tramontim

Conforme anunciado, a diretoria da Associação Comercial, Industrial e Empresarial de Ponta (ACIPG), promoveu um encontro com os dois candidatos que disputam a Prefeitura no segundo turno das eleições em Ponta Grossa. Os candidatos foram convidados para o evento realizado na noite desta segunda-feira (24) na sede da entidade. O candidato da REDE Aliel Machado não compareceu, justificando que teria compromisso em Brasília. Já o candidato do PPS Marcelo Rangel foi recebido pela Diretoria da ACIPG.

A ACIPG elaborou um caderno de questões abordando diversos temas como educação, saúde, obras, mobilidade urbana, entre outros, para avaliar o compromisso dos candidatos em relação a questões importantes para a cidade de Ponta Grossa e para a sociedade princesina.

O candidato Marcelo Rangel iniciou suas colocações esclarecendo que seu comparecimento ao encontro se deu na qualidade de candidato; sua intenção seria abordar as propostas e compromissos para a nova gestão e sobretudo solicitar o apoio de todos. Uma das primeiras questões abordadas pelo candidato foi a importância da renovação na câmara de vereadores de Ponta Grossa, seguida pelo tema do contrato da Sanepar, questionado pelos presentes na ocasião. Conforme explicou o prefeito, “renovar seria um grande negócio para a cidade, o lago de Olaria também seria beneficiado com recursos”, disse.

Um ponto considerado relevante no caderno foi a necessidade de captação de recursos para investimentos em projetos e revitalizações na cidade, promessa da eleição anterior e ainda não concretizada. Quando questionado sobre a criação de um departamento de elaboração de projetos e de captação de recursos, o prefeito informou que essa iniciativa está em seus planos futuros, pois considera importante a interligação do governo municipal com os governos estadual e federal, “o prefeito tem que ter essa ligação direta com os demais governos”, destaca.

Sobre a Ouvidoria Pública, Rangel manifestou ser contra a terceirização do órgão, colocou-se a favor no que diz respeito a redução da burocracia e a informatização de processos e protocolos na prefeitura, a fim de economizar recursos com milhares de impressos e agilizar o atendimento, conforme consta no caderno da ACIPG. O candidato também se mostrou favorável ao processo crescente de verticalização da cidade. Com relação ao distrito industrial, comprometeu-se em discutir sobre o mesmo com o governador Beto Richa e fazer as licitações necessárias que atendam as reivindicações do espaço.

Rangel ainda destacou que, caso eleito, irá reavaliar a estrutura administrativa da Prefeitura Municipal; ainda que não pretenda cortar certas secretarias, se for necessário para enxugar custos, cortes serão feitos.  O candidato se comprometeu com a efetivação de melhorias no Centro Agropecuário, frisando ainda a importância de uma Secretaria de Agricultura independente da Secretaria de Obras; entretanto, para efetivar tal desdobramento seria necessário um estudo aprofundado.

Várias questões foram levantadas pelos diretores ao longo do encontro e o candidato respondeu a todas se colocando à disposição da ACIPG. Para o presidente Douglas Fanchin Taques Fonseca, o encontro é uma oportunidade importante para esclarecimentos, “ acompanhamos várias questões relativas ao comércio, indústria e empresariado de forma geral e, portanto, organizamos essas demandas do caderno de propostas com base em necessidades reais; a ACIPG continuará cumprindo seu papel de defender os setores pertinentes e acompanhar as ações realizadas na cidade”, conclui, agradecendo ainda a participação e aceitação do convite por parte do candidato Marcelo Rangel.

COMPARTILHAR

ENVIE SEU COMENTÁRIO

NOME:
EMAIL:
MENSAGEM:
*Seu comentário será avaliado e aprovado antes de ser publicado. E somente aprovaremos comentários com o nome completo e o e-mail do leitor.
- As informações e conceitos emitidos em colunas, matérias e artigos assinados são de inteira
responsabilidade de seus autores, não representando necessariamente a opinião do Plantão da Cidade.