12/09/2016
Espetáculo musical infantil desenvolve valores e atitudes de cidadania

Assessoria

Os personagens Jacuí e Maricota, vividos pelos atores Carlos Augusto de Oliveira e Renata Vicente Voltolini, levarão aos alunos do 1.º ao 5.º ano das redes municipais de ensino de Ponta Grossa nesta terça-feira, 13 de setembro, no Anfiteatro Eunice Miro Guimarães, um espetáculo lúdico e bem humorado sobre assuntos sérios e importantes. O espetáculo acontecerá às 9h, 10h30, 13h30 e 15h30 durante a programação do IV Congresso de Educação de Ponta Grossa.

Envolvendo as crianças em histórias, músicas interativas e truques de mágica, todos passeiam pela cidade fictícia de "Raiolândia" que foi paralisada no tempo por causa de acidentes com energia elétrica. O objetivo a cada parada na história é reforçar cuidados importantes para o dia a dia das crianças. Para se ter uma ideia do quanto o assunto é importante, a Copel contabilizou só na cidade de Londrina, em 2015, 234 desligamentos forçados causados por interferência de objetos estranhos na rede, atingindo 120 mil domicílios nos meses de julho e agosto, época de férias escolares.

"No decorrer do tempo, fomos vendo a importância desse trabalho. Falamos de forma mais leve, mas avisamos que acidentes com a rede elétrica podem até levar à morte, porque o objetivo é salvar vidas. No final, as crianças saem cantando a música da peça e é uma forma deles assimilarem mais facilmente os cuidados", conta o ator Carlos Augusto de Oliveira.

Durante o mês de setembro, a Associação Casa da Árvore (ACCA Cultural) levará Jacuí e Maricota em visitas às escolas de Ponta Grossa, Toledo, Mandaguari, Marialva e Sarandi. Todas as apresentações serão gratuitas e foram agendadas junto às secretarias de educação de cada município, com o objetivo de dar acesso à cultura e difundir as artes cênicas pelo Estado.

Currículo
Carlos Augusto de Oliveira (Jacuí) ator, músico, pedagogo e contador de histórias é diretor de teatro desde 2001.

Renata Vicente Voltolini (Maricota) atriz e contadora de histórias é graduada em psicologia, pedagogia, pós-graduada em arte-educação e gestão ambiental.

Carlos e Renata, co-fundadores da ACCA Cultural (2012), trabalham com teatro desde 1997 e são pesquisadores de cultura popular, brinquedos e brincadeiras, cantigas e cirandas. Ministram oficinas de teatro, musicalização e contação de histórias para crianças e professores.

Sobre a ACCA Cultural
A Associação Cultural Casa da Árvore surgiu em 2012 com um grupo de pessoas que desejavam transformar a arte e a cultura em algo acessível ao público. Produzindo projetos com incentivos federais e estaduais, parcerias com empresas e outras iniciativas, a ACCA Cultural pretende levar espetáculos gratuitos à população.

Histórias Eletrizantes é o primeiro projeto aprovado pela Lei Rouanet em meados de 2013 que captou incentivos junto à COPEL e FOXLUX e realizou 44 apresentações nos municípios de: Antonina, Balsa Nova, Campo Magro, Cerro Azul, Colombo, Curitiba, Lapa, Morretes, Paranaguá, Piên e Tunas do Paraná. O espetáculo continua na sua segunda edição em 2016, em caráter de circulação, tendo sido contemplado no edital do Governo do Estado, Circula Paraná, com apoio da COPEL e da SANEPAR. Nesta edição já realizou espetáculos em Quatro Barras, Araucária, Campina Grande do Sul, Itaperuçu, Irati, Rio Azul, Mallet, Londrina, Ibiporã, Rolândia e Arapongas, e já tem novas datas marcadas relacionadas abaixo.

Evento
Peça de Teatro Infantil: Histórias Eletrizantes
Entrada: Gratuita
Data: 13 de setembro
Local: Ponta Grossa (IV Congresso de Educação de Ponta Grossa) Anfiteatro Eunice Miro Guimarães - Rua Bonifácio Ribas, 230
Horários: 9h, 10h30, 13h30 e 15h30

COMPARTILHAR

COMENTÁRIOS

  • Olinda Goulart: Trabalho maravilhoso e valoroso. Pessoais responsáveis que fazem o que gostam por amor. Desejo que este trabalho continue por muito tempo.
    14/09/2016 21:15

ENVIE SEU COMENTÁRIO

NOME:
EMAIL:
MENSAGEM:
*Seu comentário será avaliado e aprovado antes de ser publicado. E somente aprovaremos comentários com o nome completo e o e-mail do leitor.
- As informações e conceitos emitidos em colunas, matérias e artigos assinados são de inteira
responsabilidade de seus autores, não representando necessariamente a opinião do Plantão da Cidade.