Membro do PCC é morto por PMs na Vila Cipa

Marginal era foragido da PEPG e suspeito de prática de assalto no Boteco da Visconde

Luís Carlos Pimentel

Policiais militares foram recebidos a tiros assim que a viatura caracterizada foi estacionada em frente a uma casa na a Rua Thaumaturgo de Azevedo, Vila Cipa, por volta das 12 horas dessa quinta-feira, 10. A missão da equipe era a recaptura de Vinícius Jesus Lemes, evadido da Penitenciária Estadual de Ponta Grossa há meses, onde cumpria pena por tráfico de drogas.

Os policiais também o tinham como um dos envolvidos no assalto verificado por volta das 23 horas de terça-feira, 8, no interior do Boteco da Visconde, situado na Avenida Visconde do Sinimbu, São José. Vinícius foi atingido durante a troca de tiros e caiu morto no interior da moradia.

Na casa, no curso dos trabalhos de perícia, os agentes da Segurança Pública localizaram um caderno com registro da movimento de vendas de drogas e registro de resultados de assaltos praticados em diversos municípios paranaenses e de outros estados. O caderno tem o registro do Primeiro Comando da  Capital, organização criminosa com base na  cidade de São Paulo e com ramificações em todo o País.

Vinícius ainda pode ter participado de ação criminosa extremamente violenta no início da tarde de quarta-feira, 9, no interior de uma autoescola localizada no Jardim Carvalho, juntamente com outro elemento ainda não identificado.

O dono da autoescola foi espancado na cabeça com coronhadas ao responder que não tinha dinheiro consigo. Foi depois levado a sua casa, anexa ao prédio da autoescola, onde continuou sendo agredido. Os marginais também agrediram a empregada.

Quando estavam prestes a deixar o local levando vários objetos de valor, deram com a entrada da filha do empresário. Ela foi rendida e teve o seu veículo, o Uno branco de placas AVF-6389 levado pelos meliantes.

No assalto verificado no Boteco da Visconde, atuaram oito elementos, quatro deles armados com revólveres. A violência também foi extrema, mesmo não tendo nenhuma das vítimas, clientes e funcionários, esboçado reação.

Um dos trabalhadores da casa foi espancado quando já estava debruço no chão e com as mãos na nuca. Naquela ocasião, os ladrões fugiram em um Ford Ka pertencente a um dos frequentadores. Levaram ainda as chaves dos veículos das demais vítimas, precavendo-se os delinquentes de uma possível perseguição.

Investigações

O delegado Fernando Jasinski é o responsável pela investigação sobre a ocorrência no Boteco da Visconde. Ele declara que cruzamentos com outros assaltos semelhantes estão sendo realizados, mas não avança em comentários para não prejudicar as investigações.

O Serviço de Inteligência da 1ª Cia do 1º Batalhão da Polícia Militar também está em trabalho no mesmo caso e foi o responsável pela localização e pelas diligências que resultaram na suspeita de que Vinícius de Jesus Lemes poderia estar dirigindo a quadrilha que efetuou aquele assalto e outros que estão sendo averiguados.

Jasinski deve comentar nesta sexta-feira, 11, sobre esse fato novo, a morte de Vinícius e forte suspeita de que ele seria um dos participantes do crime na Visconde do  Sinimbu e ainda contra a autoescola e demais casos similares.

%d blogueiros gostam disto: