Jucepar integra Secretaria da Fazenda no sistema que facilita abertura de empresas no PR

A Secretaria de Estado da Fazenda e a Junta Comercial do Paraná (Jucepar) firmaram nesta quarta-feira (23) convênio para a integração de cadastros empresariais no sistema Empresa Fácil Paraná, o convênio foi assinado pelo governador Beto Richa, o secretário estadual da Fazenda, Mauro Ricardo Costa, e o presidente da Junta Comercial, Ardisson Akel, durante um encontro com empresários na Associação Comercial do Paraná (ACP), em Curitiba.
Foto: Orlando Kissner/ANPr

A partir do dia 1º de setembro, a solicitação da Inscrição Estadual de uma empresa no Paraná poderá ser feita a partir do sistema Empresa Fácil Paraná, que reúne os sistemas de diferentes órgãos reguladores e licenciadores do Estado. Até então, o contador ou empresário precisavam fazer o registro da empresa na Junta Comercial do Paraná (Jucepar) e a solicitação da inscrição estadual no sistema da Secretaria de Estado da Fazenda (Sefa). Com isso, os processos de abertura, alteração ou baixas de empresas ficam ainda mais rápidos no Paraná.

O convênio entre a Jucepar e a Sefa foi assinado na manhã desta quarta-feira (23) em uma cerimônia que contou com a presença do governador Beto Richa, do secretário da Fazenda, Mauro Ricardo Machado Costa, e o presidente da Junta Comercial, Ardisson Akel. Realizado na sede da Associação Comercial do Paraná (ACP), o evento também contou com a presença do presidente da ACP, Gláucio Geara, entre outras autoridades.

Akel lembrou que com a criação da Rede Nacional para a Simplificação do Registro e da Legalização de Empresas e Negócios (Redesim), a Jucepar se tornou o órgão responsável pela integração dos sistemas ligados as etapas de registro de empresas no estado do Paraná. “Desde então estamos buscando a simplificação e a desburocratização dos processos. A Jucepar atualmente é a porta única de entrada para quem quer abrir ou fechar uma empresa no Estado. Isso representa uma economia de tempo e de recursos para os empresários”, comenta.

Richa afirmou que a integração facilita o trabalho dos empreendedores. “A média para abrir uma empresa era antes de 15 dias e hoje esse processo pode ser feito em três dias, centralizando tudo na Junta Comercial. Não precisa ir a outros órgãos”, disse. “Isso agiliza os processos, o que contribui para o crescimento do país e do Paraná, além de ajudar na geração de novos empregos”, destacou.

Com a entrada da Sefa, a Inscrição Estadual passa a ser solicitada no sistema Empresa Fácil Paraná, implantado pela Jucepar para facilitar a integração dos dados na Redesim. Antes disso, era preciso que a pessoa chegasse a percorrer até dez órgãos diferentes, muitas vezes com os mesmos documentos, para efetivar o registro empresarial. “Agora além de ser em um único local, é necessário que o requerente venha apenas uma vez na Junta e o restante das etapas podem ser acompanhadas on-line, através do Empresa Fácil Paraná”, reforça Akel.

Desde que foi implantado, em novembro de 2014, o sistema da Jucepar ajudou a abrir mais de 100 mil empresas no Estado. Além da entrada da Sefa, os sistemas da Receita Federal, Vigilância Sanitária, Corpo de Bombeiros e da Secretaria do Meio Ambiente e Recursos Hídricos já funcionam a partir do Empresa Fácil Paraná. Prefeituras de 212 cidades paranaenses, inclusive a capital Curitiba, também já estão integradas ao sistema. O objetivo é que até o final de 2017, os 399 municípios já estejam integrados.

%d blogueiros gostam disto: