Governo propõe alternativas para o hospital de São Mateus do Sul

O Governo do Estado propôs nesta semana duas alternativas para ajudar a resolver o déficit financeiro do Hospital Doutor Paulo Fortes, em São Mateus do Sul, região Sul do Estado. Em encontro realizado em Curitiba com lideranças do município, o chefe da Casa Civil, Valdir Rossoni, explicou as possibilidades e ressaltou que a determinação do governador Beto Richa é para que a questão seja solucionada.

Acompanhado do diretor-geral da Secretaria de Estado da Saúde (Sesa), Sezifredo Paz, Rossoni disse que é possível ao governo dar apoio financeiro por meio do programa HospSUS, criado para fortalecer hospitais públicos com repasses mensais, e pela contratualização de serviços – que é um acordo de gestão firmado entre a Sesa e o hospital – o que aumentaria o orçamento em cerca de R$ 80 mil a mais por mês.

Outra opção é através da co-gestão, quando a prefeitura aceita administrar os recursos federais do hospital. Neste caso, o aumento de receita seria de R$ 110 mil por mês. “Só precisamos agora da definição da prefeitura e das lideranças da cidade”, explicou Rossoni. “O governo quer resolver o problema e não deixará o hospital fechar”, garantiu.

Klaus Silveira, representante do hospital na reunião desta segunda-feira (17), explicou que o déficit do hospital é de R$ 75 mil por mês. “Qualquer uma das alternativas soluciona o nosso problema e nos permitirá trabalhar com normalidade”, garantiu.

%d blogueiros gostam disto: