Estudante de Ponta Grossa conquista 3º lugar em Seminário do Iapar

A acadêmica Tatiane Moreira do 5º período de Agronomia, das Faculdades Cescage, participou no fim do mês de julho do 25º Seminário de Iniciação Cientifica ProICI do IAPAR, em Londrina. A estudante ficou em 3º lugar entre as apresentações orais realizadas no evento com o trabalho “Caracterização do Banco de Germoplasma de Batata Doce pertencentes ao Iapar” sobre orientação da pesquisadora doutora Josiane Cristina de Assis da área de Melhoramento Vegetal do Iapar.

O seminário contou com a participação de 79 alunos de graduação de diferentes instituições de ensino de todo o estado do Paraná, sendo avaliados 54 alunos através de apresentações orais e outros 25 trabalhos avaliados por pôster. A aluna de Agronomia contou que o trabalho foi desenvolvido durante um ano no polo do Iapar em Ponta Grossa e no campo experimental da Lapa. “Foi uma pesquisa bem intensa. A meta desenvolvida no trabalho é fazer uma caracterização morfológica agronômica e molecular desse acesso, e distribuir ao mercado consumidor”, disse.

A batata-doce é uma planta de fácil cultivo, de ampla adaptação e tolerância a seca e a solos de baixa a média fertilidade. Além disso, seu ciclo de produção é curto (cinco a seis meses) e possui uma alta variabilidade genética. “A cultura da batata doce vem ganhando espaço no campo de pesquisa. Temos visto que ela retrata muitos valores. Essa cultura pode ser usada para subsistência e até em pratos gourmet. Tenho muito interesse em continuar com essa pesquisa futuramente”, detalhou Tatiane Morreira.

As avaliações dos relatórios de pesquisa, realizado pelo aluno juntamente com seu orientador, e das apresentações orais ou posters foram realizadas por banca de pesquisadores do próprio IAPAR e de instituições parceiras indicadas pelos conselhos dos fornecedores das bolsas. As bolsas fornecidas pelo IAPAR aos alunos de graduação são através das agencias financiadas CNPq, ligado ao Ministério da Ciência e Tecnologia; Fundação Araucária, entidade da Secretaria de Estado da Ciência, Tecnologia e Ensino Superior (Seti), e recursos próprios do IAPAR.

Todos os alunos que participam do programa de iniciação cientifica estão inseridos em projetos voltados para atender necessidades de pesquisa a agricultura do Paraná nas mais diversas áreas do conhecimento agrícola proporcionando aos mesmos a possibilidade de vasto contato com a pesquisa e a extensão rural promovidas pelo IAPAR (órgão financiado pelo governo do Paraná).

O Cescage através de convênio firmado com o IAPAR proporciona aos alunos de graduação participarem do programa de iniciação cientifica, sendo orientados por pesquisadores do Iapar na unidade de Ponta Grossa após seleção dos projetos pelo IAPAR, realizando diversas pesquisas nas unidades do Iapar em Ponta Grossa e região. Atualmente o Cescage conta com 9 alunos bolsista nas mais diversas áreas do IAPAR.

Maria de Fátima Guimarães e Sérgio Ruffo Roberto, ambos docentes do curso de Agronomia da UEL, integraram a banca examinadora. “A maioria das apresentações foi muito boa. E o IAPAR está de parabéns pelo cuidado com que trata o programa de iniciação científica”, destacou a professora.

O professor Sérgio Ruffo também elogiou o desempenho dos estudantes e destacou a importância da experiência de iniciação científica ainda na fase de graduação. “É um privilégio participar deste programa, uma oportunidade única que os estudantes devem aproveitar para se engajar na carreira profissional”, aconselhou.

%d blogueiros gostam disto: