Conferência de Assistência Social discute garantia de direitos para população

A Prefeitura Municipal de Ponta Grossa, através da Secretaria Municipal de Assistência Social e o Conselho Municipal de Assistência Social, realizou hoje o primeiro dia da 11ª Conferência Municipal de Assistência Social, com o tema “Garantia de direitos no fortalecimento do SUAS” [Sistema Único da Assistência Social]. O evento reuniu cerca de 300 pessoas, entre trabalhadores da rede pública de atendimento, trabalhadores das entidades socio-assistenciais e usuários dos serviços. Esta conferência foi a primeira na história do município em que uma representante dos usuários realizou discurso na solenidade de abertura.

“O que a população precisa é de uma política que garanta o atendimento para todos, que garanta que sejam tratados com respeito e dignidade, com mais qualidade de vida”, falou a usuária do Centro de Referência de Assistência Social (Cras) Santa Luzia, Silmara Ferreira de Souza. Ela ainda destacou a importância dos programas desenvolvidos dentro dos Cras para garantir acesso da população a melhores condições de vida.

A Conferência de Assistência Social é momento de avaliar como a política dessa área vem sendo aplicada no Município, quais são as necessidades dos usuários e trabalhadores e propor melhorias, além de eleger delegados para representar as demandas de Ponta Grossa durante a 12ª Conferência Estadual de Assistência Social.

“O debate proposto na Conferência é o espaço que os trabalhadores da Assistência Social precisam para levantar as necessidades do trabalho cotidiano e tirá-las do ambiente de trabalho, para propormos melhorias. Vivemos um momento em que o trabalhador do SUAS precisa se manter firme no propósito de garantir melhores condições de vida para os usuários, porque nos deparamos com situações cada vez mais delicadas. Somente com esse debate seremos capazes de fortalecer o SUAS”, avaliou a assistente social Keila Cristina Carneiro, representante dos trabalhadores do SUAS.

Durante todo o dia de hoje (18) e mais os debates de eixos temáticos propostos também para quarta-feira (19), serão levantadas alternativas para melhoria da aplicação da política de assistência social em Ponta Grossa, com base nas demandas dos trabalhadores, das entidades e, principalmente, dos usuários.

“Este é também momento de reafirmarmos a proposta do governo de desenvolver um trabalho de qualidade no que se refere a acesso a direitos. Com a participação de todos, vamos trabalhar para o desenvolvimento de uma política ainda mais efetiva, construída a várias mãos, sempre buscando pela universalização dos direitos e valorização dos trabalhadores dessa área”, aponta a secretária de Assistência Social, Simone Kaminski.

As propostas levantadas durante a Conferência Municipal serão apresentadas no encontro estadual, tendo relação com os eixos temáticos: proteção social; gestão democrática e controle social; acesso às seguranças socioassistenciais; e a legislação como instrumento para garantia de direitos.

Na solenidade de abertura, o prefeito Marcelo Rangel destacou a importância desse momento de debate, dando voz àqueles que estão envolvidos no seu dia-a-dia com a política de assistência social. “São essas pessoas, os trabalhadores, as entidades, e principalmente os usuários, que vivenciam isso no seu cotidiano, que irão definir os caminhos para melhorar cada vez mais a aplicação do SUAS em Ponta Grossa. Desde o início da nossa gestão, sempre valorizamos e tivemos muita responsabilidade com a Política de Assistência Social e vamos continuar trabalhando nesse sentido”, destacou ele.

Conselho de Assistência Social

A Conferência Municipal de Assistência Social é organizada pelo Conselho Municipal de Assistência Social (CMAS), responsável por fazer o elo entre as entidades e a administração pública. “A Conferência é momento de exercitar cidadania, de discutir projetos e avaliar o que vem sendo desempenhado. Vamos ainda prestar contas das ações e estabelecer novas metas para esta área, tão importante para o município”, frisou o presidente do CMAS, José Geraldo Berger.

O representante das entidades socioassistenciais, Armando Madalosso Vieira, destacou a importância da ação do conselho. “Em nome das entidades, parabenizamos o CMAS pela caminhada desde sua constituição, que permitiu a possibilidade de crescimento, organizando recursos, implementando programas e fazendo com que a Assistência Social chegue a quem mais precisa”, comentou.

 

%d blogueiros gostam disto: