Coluna Politica & Cotidiano – Terça-feira, 01/08/2017

Tapas e beijos

Depois de ter destratados seus colegas de casa na sessão de segunda-feira, 31, o vereador sargento Guiarone (PROS) promete retratar-se em reunião desta quarta-feira, 2. Ele exaltou-se por ser excluído da Comissão Especial de Investigação, que tem por escopo levantar denuncias de irregularidades na coleta e descarte de lixo da cidade. Esperava certamente que estaria entre os integrantes, pois foi coautor do requerimento para a sua constituição juntamente com Celso Cieslak.

Arredio

Os demais legisladores acham Guiarone esquisito, pouco sociável, mantendo contatos mais estreitos somente com Cieslak, ex – PM e atualmente policial civil, e um pouco simpático com o Pastor Ezequiel (PRB), PM da reserva remunerada.

Waltão

Guiarone nem mesmo mostra-se solicito durante as sessões com o companheiro de partido, Walter de Souza, o Waltão. Se este diz sim, ele diz não e vice-versa. O PROS faz parte da base aliada do Executivo, mas Guiarone tem se mostrado independente com relação ao seu posicionamento, no mais das vezes, contra.

 Corregedoria

O comportamento de Guiarone pode ser analisado pela Corregedoria da Casa, que tem como presidente Pietro Arnaud (REDE). Embora passados mais de 90 dias do início dessa legislatura, os demais membros ainda não forma indicados. Arnaud deve pedir aos líderes dos partidos indicações para a formatação do quadro. São necessários cinco integrantes.

Representação

Entretanto, a Corregedoria somente poderá entrar em ação se algum dos vereadores representar contra Guiarone. Ele não especificou a quem se dirigia quando esbravejou que estaria pronto para brigar e até mesmo trocar tiros com quem se achasse ofendido com suas palavras.

Milla

Uma fonte disse que Guiarone teria, pessoalmente, fora do Plenário, insultado o vereador Daniel Milla (VERDE).  A mesma fonte acrescentou que é possível que ele apresente uma requisição solicitando providências à Corregedoria.

 

Presidente

O presidente do Legislativo, Sebastião Mainardes (DEM) não se manifestou publicamente a respeito. Os comentários são os de que “não deixará barato”. Muitos não acreditam. Ficou sem se pronunciar mesmo quando o vereador George de Oliveira (PMN), também na segunda-feira, 31, desancou o prefeito Marcelo Rangel (PPS), chamando-o de covarde e sem-vergonha. Como todos sabem, Mainardes é o grande aliado de Rangel na Câmara Municipal e é o grande articulador da situação nos bastidores.

 

 

%d blogueiros gostam disto: