Coluna Politica & Cotidiano – Segunda-feira, 21/08/2017

Comida no lixo

O vereador Paulo Balasin (PODEMOS) apresenta Projeto de Lei proibindo aos supermercados de jogar no lixo alimentos não vendidos e ainda próprios para o consumo.

Balasin (foto) entende que as empesas devem doar alimentos perecíveis não vendidos, mas ainda consumíveis à organizações de assistência social, à população carente ou fabricantes de adubos.

Refere-se o projeto àqueles embalados incorretamente, amassados, pequenos machucados, ligeiramente descoloridos ou que estejam passando por um prazo de validade recomendado, mas ainda bons para o consumo.

Guarda Municipal e constrangimentos

A presença do secretário municipal de Cidadania e Segurança Pública desta segunda-feira, 21, causou alguns constrangimentos. O vereador George de Oliveira (PMN) disse que o discurso do titular da Pasta, major Ari Lovato (foto) trazia nas entrelinhas dura critica ao Governo a que serve ao reclamar de a Segurança Pública receber somente 1,6% de orçamento.

O secretário levantou o fato de a Guarda Municipal obter resultados excelentes embora não tenha disponibilizado recursos consideráveis para o exercício de suas funções.

George de Oliveira (foto) também ‘cutucou’ o vereador Walter de Souza (PROS), morador do Distrito Guaragi, onde possui uma área agrícola. “O secretário Ari Lobato diz que não é pode colocar módulo da Guarda Urbana em nenhum ponto da cidade, mas mantém um posto em Guaragi. Lá pode e aqui não”.

Continuando, Oliveira informou que achava que o módulo seria temporário, ou seja, seria mantido em Guaragi durante a campanha eleitoral para ajudar o candidato que possui sua b ase eleitoral por lá, no caso, Walter de Souza.

Em aparte, Celso Cieslak (PRTB), somou-se à linha adotada por Oliveira e defendeu que “se não pode na cidade, que se retire o posto de Guaragi, área rural. Se permitido lá, por que não no Pinheirinho, Itaiacoca…”.

Walter de Souza (foto) reagiu prontamente. “Guaragi faz parte do perímetro urbano (por força de lei, embora tenha sido um distrito administrativo), diferente de Itaiacoca, Uvaia e Pinheirinhos”. Mostrou-se indignado porque Cieslak, sendo policial (Civil) clamar pela ausência de segurança. Souza, contudo, não fez menção às palavras de George de Oliveira, insinuando que o módulo da Guarda Municipal foi instalado em Guaragi para ajuda-lo em sua reeleição.

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

%d blogueiros gostam disto: