BRDE destaca ações para inclusão financeira de Micro e Pequena Empresa

O diretor de Operações do Banco Regional de Desenvolvimento do Extremo Sul (BRDE), João Luiz Regiani, participou do painel “História da Inclusão Financeira da Micro e Pequena Empresa no Paraná”, durante o Congresso Empresarial Paranaense e a Convenção Anual das Associações Comerciais e Empresariais do Paraná (Faciap), em Foz do Iguaçu, nos dias 19 e 20.

Regiani afirmou que o momento foi oportuno para apresentar ações do BRDE em prol da inclusão financeira das micro e pequenas empresas. Segundo ele, o banco trabalha ações estratégias e criativas para o setor, como a formação de fundos financeiros e captação de recursos internacionais.

O diretor apresentou índices de desempenho do BRDE em relação aos diversos portes financeiros do segmento econômico do Paraná e que receberam investimentos do banco, com enfoque especial nas micro e pequenas empresas do Paraná e Região Sul. Participaram do painel representantes do Sebrae, Sicoob, Banco do Brasil, Fomento Paraná e Bancoob.

EVENTO

Promovido pela Faciap e pela Confederação das Associações Comerciais e Empresariais do Brasil (CACB), o Congresso Empresarial reuniu mais de 1,5 mil empresários e entidades do setor do Brasil e outros 20 países. O governador Beto Richa participou da abertura do congresso e disse que a gestão pública de qualidade é a melhor forma de combater a desigualdade social.

Os debates abordaram empreendedorismo, negócios e inovações em gestão, além da agenda de reformas do Brasil.

Para o presidente da Faciap, Marco Tadeu Barbosa, os temas foram pensados para que empresários, principalmente os pequenos, possam trabalhar melhor e criar estratégias para enfrentar as dificuldades. “Queremos políticas melhores, mas também contribuir com o país que desejamos. A solução é conjunta”, disse.

Barbosa afirmou que, independente da ação política, o setor produtivo entendeu que o país precisa avançar. “Prova disso é que alguns setores já estão mostrando reação à crise. Isso significa que, apesar da influência política no setor produtivo, as empresas estão trabalhando e retomando investimento. Há amadurecimento no setor empresarial”, destacou.

Deixe seu comentário

%d blogueiros gostam disto: