Balasin quer Guarda Municipal nos jogos do campeonato amador

Vereador articula policiamento da GM depois de agressão covarde contra árbitro

Luís Carlos Pimentel

A agressão sofrida por um árbitro de futebol durante um jogo da Liga de Futebol de Ponta Grosa verificada no início deste mês leva o vereador Paulo Balansin (PODEMOS) a gestionar junto à Secretaria Municipal de Segurança e Cidadania policiamento da Guarda Municipal nos encontros entre as equipes amadoras. “Não se trata de um fato isolado. Já houve registros de agressões e ameaças aos árbitros e auxiliares. O futebol amador é entretenimento, disputas que não acarretam em ganhos ou perdas além de respectivos pontos por vitórias. Não há o que justifique atos de barbárie”, desabafa.

Balasin, conhecido desportista, vice-presidente do Grupo Gestor do Operário Ferroviário, já manteve conversações com o major Ari Lovato, titular da Segurança e Cidadania, recebendo dele que a violência nos campos de futebol dos times amadores da cidade também é uma de suas preocupações.

O vereador ainda procurou o comandante do Primeiro Batalhão da Polícia Militar, tenente-coronel Edmauro Assunção. “Reivindicamos rondas ostensivas pelos estádios em que estejam ocorrendo os jogos. Com a Guarda Municipal e o apoio da PM, mesmo que em incursões intermitentes, terá além do caráter preventivo a mensagem de que ações ilícitas como agressões serão reprimidas com a respectiva responsabilização criminal dos autores”, ressalta.

A Segurança e Cidadania certamente precisará de comunicação através de ofícios da Liga com o quadro das rodadas para elaborar a escala de policiamento, assim como o 1º BPM, caso Balasin alcance seu propósito. Nesta quarta-feira, 20, Balasin deve fornecer um relato de suas conversas com aquelas autoridades.

Deixe seu comentário

%d blogueiros gostam disto: