Acusada de latrocínio contra zelador de cemitério recebe Alvará de Soltura

Luís Carlos Pimentel

A mulher presa e autuada em flagrante por latrocínio vitimando o zelador do Cemitério Vicentino, Airton Jesus dos Santos, 69 anos, no fim de semana já se encontra em liberdade. Não permaneceu 48 horas sob custódia. Trata-se de Rosemeri Lopes da Silva, 24 anos.

Rosemeri Lopes se diz garota de programa e tinha a vítima como um de seus clientes habituais, sempre a recendo em sua casa. Alega que matou Airton Jesus dos Santos em legitima defesa. De acordo com suas declarações, Airton quis força-la a atos diversos da conjunção carnal, sendo então repelido por ela. Rejeitado em suas pretensões ele teria fechado a porta à chave, passando a agressão física. Vendo-se prestes a perder a consciência, Rosemeri diz que apanhou uma faca que se encontrava sobre a mesa da cozinha e o golpeou. Recebeu a contraofensiva; Airton, ainda segundo a garota, agrediu-a com um pedaço de ferro que apanhara assim que levou o pontaço de faca; para impedi-lo de continuar com a agressão, golpeou-o novamente; dessa feita, letalmente.

Em entrevista à Rede Massa no programa Jocelito Canto nessa quinta-feira, 10, ela admitiu que vive profissionalmente da prostituição e que pensou muito em seu filho de oito anos, que ela sustenta com o dinheiro do lenocínio.

A delegada Tânia Svierskoski, que presidiu o auto de prisão em flagrante, informou que a motoneta da vítima foi encontrada na residência da autora do crime, razão por que foi enquadrada criminalmente pelo crime de latrocínio (roubo seguido de morte).

A autoridade policial ainda acrescentou que Rosemeri Lopes da Silva, há cerca de três meses, foi indiciada pelo mesmo tipo penal, agindo da mesma maneira. Matou um sexagenário de prenome Lauri no interior da casa dele. Ela nega o crime e indica que um desconhecido viu-a deixar a residência e logo adentrou a casa, sendo ele o possível autor da morte de Lauri, que era, também, cliente habitual de Rosemeri Lopes da Silva.  Tanto Airton como Lauri viviam sozinho; o primeiro era surdo-mudo.

Deixe seu comentário

%d blogueiros gostam disto: