Coluna Politica & Cotidiano – Quarta-feira, 26/07/2017

Trocadores demais

Vereador Pietro Arnaud (Rede), criticou o número de cobradores da VCG

O vereador Pietro Arnaud (Rede) está novamente criticando o número de trocadores empregados na Viação Campos Gerais – VCG – detentora da concessão do transporte público urbano. Na legislatura anterior ele já havia se mostrado favorável a diminuição desses profissionais, que acha necessária.

Ele argumenta que com o grande número de usuários que se utilizam do cartão eletrônico, a presença dos trocadores não tem razão de ser. Ele aponta que até mesmo os ônibus ‘sem parada’ comportam os trocadores, o que, para ele é esquisito, pois os passageiros embarcam nos terminais e não há, como a própria designação demonstra, parada para embarques.

Ele é contraditado por aqueles que se lembram da existência de uma lei municipal determinando a presença dos trocadores em todos os veículos, exceto nos micros.

A ausência de rotatividade de dinheiro evitaria os constantes assaltos praticados contra a empresa e passageiros e também forçaria o aumento da utilização do cartão eletrônico e diminuiria o peso que a folha de pagamento possui na planilha que conta nos cálculos para o aumento da tarifa.

Ele somente não explica o caminho que os trocadores que poderiam ser demitidos deveriam tomar para a reinserção no mercado de trabalho.

Bafômetro

Vereador George da Farmácia (PDT), discursa na Câmara Municipal de Ponta Grossa

Outro que também andou discursando contra profissionais da VCG foi George da Farmácia (PDT). Seu alvo foram os motoristas. Ele chegou a elaborar projeto de lei obrigando exames de bafômetro com relação aos condutores de ônibus. Segundo ele afirma, alguns motoristas que trabalham à tarde ou à noite ‘tomam seus tragos’. Ele põe a responsabilidade da denúncia em populares que o procuraram para falar sobre o fato. Alguns, diz ele, destacam que já presenciaram motoristas com aparentes sinais de embriaguez.

O projeto, entretanto, não chegou ainda na Ordem do Dia. Até semanas atrás se encontrava transitando pelas comissões.  Sabe-se que o presidente da Comissão de Obras, Serviços Públicos, Trânsito, Transporte, Mobilidade Urbana e Acessibilidade, Paulo Balasin (Podemos), está ‘com um pé atrás’.

Baião-de-dois

Vereador Eduardo Kalinoski (PSDB) não entende o porquê da criação de ‘bancadas’ formadas apenas por dois vereadores

Eduardo Kalinoski (PSDB) não entende o porquê da criação de ‘bancadas’ formadas apenas por dois vereadores. Atualmente, é necessário um mínimo de cinco. Iniciativa do seu colega George Luiz de Oliveira (PMN) estabelece a exigência de dois legisladores apenas. Oliveira alega que não é possível formar um bloco de oposição porque não é possível arregimentar cinco deles para formatar uma cruzada contra o prefeito Marcelo Rangel. Até mesmo vereadores eleitos por partidos que estiveram contra Rangel nas eleições “estão votando tudo que ele manda” acriticamente.

Para Kalinoski, blocos de dois vereadores poderiam levantar bandeiras de interesses particulares e nada contribuiriam para o debate político e apenas daria maior tempo de discurso para os líderes de tais uniões defenderem pontos de vistas alheios aos propósitos da população.

Confessam-se de oposição George Luiz de Oliveira, Geraldo Stocco (Rede), Vinícius Camargo (PMN) e Pietro Arnaud (Rede).

Festa julina

O ex-vereador e empresário Taíco Nunes promove neste sábado, 29, uma festa julina

O ex-vereador e empresário Taíco Nunes promove neste sábado, 29, uma festa julina. O evento inicia à tarde no Janine’s, localizado na Avenida Carlos Cavalcanti, Uvaranas.

Taíco permanece atendendo popular mesmo sem o exercício de mandado eletivo como sempre procedia antes de trilhar pela política. Inúmeras pessoas o procuram pessoalmente ou através de telefonemas, inclusive durante a apresentação de seu programa nas manhãs de domingos na Rádio Clube (08:30 às 10:00), o Domingo Alegre.

%d blogueiros gostam disto: